Mateus Müller - 4Fasters

Mateus é o idealizador do projeto 4Fasters.

26 Nov 2017

LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux

Você sabia que existem variáveis no Linux?

Isso mesmo, da mesma forma que uma variável existe na programação! Na verdade, existem diversas variáveis no nosso ambiente.

No artigo de hoje vamos aprender a gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux.

Primeiramente, existem dois tipos de variáveis, são elas locais e globais. As variáveis locais são visíveis somente pelo bash atual. Já as variáveis globais são visíveis em todos os bash’s filhos do bash atual.

Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux:

No seu terminal escreva o nome de uma variável e uma atribuição:

$ NOME=”Mateus Gabriel”
$ echo $NOME
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux

Mas e se iniciarmos uma nova sessão do bash, ela vai funcionar?

$ bash
$ echo $NOME
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux

Não funcionou né? Bom, agora você já sabe criar variáveis locais.

E se quisermos criar uma variável global?

Basta pressionar CTRL+D para fechar o bash que foi criado e exportá-la:

$ export NOME
$ bash
$ echo $NOME
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux

Veja que agora a variável está visível nos dois bash’s. Coloquei ainda o comando ps para mostrar que um bash é filho do outro:

$ ps --forest

E se quisermos listar essas variáveis, tem como? Sim, tem!

O comando set lista as variáveis locais:

$ set

Você vai ver que no final ainda serão mostradas algumas funções, isso porque o set mostra informações do shell em geral. Subindo o cursor até o topo, verá as variáveis.

Já as environment variables ou variáveis globais podem ser listadas com o seguinte comando:

$ env

Vamos ver se a nossa variável está ali?

$ env | grep -i nome
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux

E para “destruir” variáveis, como podemos fazer?

$ unset NOME

Também podemos “destruir” a variável somente para o próximo comando. É mais ou menos um morre e volta.

Veja o seguinte:

$ env | grep -i nome
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux

Agora veja que eu vou desativar ela pro próximo comando:

$ env -u NOME | grep -i nome
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux
LPIC-1: Gerenciar variáveis locais e ambiente no Linux

No primeiro comando ele desapareceu, mas depois apareceu novamente!

Bom pessoal, espero que tenham gostado do artigo de hoje e que ele tenha lhes acrescentado em algo!

Forte abraço, e bons estudos!

Se tiver alguma dúvida ou sugestão de conteúdo, por favor, comente!

comments powered by Disqus