Personalizando o BASH com JM-SHELL

Já que nos últimos dias estamos falando bastante sobre a utilização de outros tipos de Shell, bem como suas respectivas personalizações, na dica de hoje vou te mostrar como você pode estar personalizando o BASH com JM-SHELL.

O jm-shell é um projeto open-source com o objetivo de personalizar o bash, para deixá-lo mais informativo e interativo. Podemos citar como novas características que serão adicionadas:

  • Cores que ajudam na diferenciação;
  • Divisão de todos os comandos executados por uma linha;
  • Tempo em que o último comando foi finalizado no lado direito;
  • Mostra o código de erro do último comando (se houver);
  • Monitora o load average do sistema;
  • Status da bateria;
  • Número de itens no diretório;
  • Diretório em cinza se não tiver permissão de escrita;
  • Integração com Git, Mercurial e Subversion;
Personalizando o BASH com JM-SHELL
Personalizando o BASH com JM-SHELL

Se quer aprender a deixar o bash desta forma, continue comigo até o final desta dica!

Como personalizar o bash com jm-shell?

Primeiramente, vamos começar clonando os arquivos diretamente do GitHub.

Personalizando o BASH com JM-SHELL
Personalizando o BASH com JM-SHELL

Veja que ele já está funcionando, entretanto ainda não está permanente. Isto é, se fecharmos o terminal e abrirmos novamente, não irá funcionar.

O que devemos fazer então é configurar o arquivo .bashrc para atualizar toda vez que abrirmos uma sessão do bash. Sendo assim, vamos primeiro mover o jm-shell para outro diretório e deixar tudo mais organizado:

  • $ mkdir -p ~/.local/lib/bash
  • $ cp -rv ~/jm-shell/* ~/.local/lib/bash
  • $ ls -l ~/.local/lib/bash
Personalizando o BASH com JM-SHELL
Personalizando o BASH com JM-SHELL

Pois bem, agora todos os arquivos estão dentro do ~/.local/lib/bash. Vamos configurar o .bashrc:

  • $ echo “#jm-shell” >> ~/.bashrc
  • $ echo “source ~/.local/lib/bash/ps1” >> ~/.bashrc
  • $ echo “prompt_style=extensive” >> ~/.bashrc
Personalizando o BASH com JM-SHELL
Personalizando o BASH com JM-SHELL

Assim sendo, basta você fechar o terminal e abri-lo novamente! 🙂

Espero que tenha gostado desta dica!

Veja também:

 

Se tiver alguma dúvida ou sugestão de conteúdo, por favor, entre em contato aqui ou comente abaixo!