Mateus Müller - 4Fasters

Mateus é o idealizador do projeto 4Fasters.

10 Jul 2019

5 VARIÁVEIS úteis para o seu LINUX

As variáveis realizam uma função muito interessante no mundo Linux, servindo de parâmetro para outros programas, usada na configuração e compilação de alguns utilitários, e o uso mais comum, em Shell Script. Isso mesmo, usamos variáveis para mudar o fluxo de execução e também para que ele se torne mais portável.

Nesta dica, vou te mostrar algumas variáveis que podem ser utilizadas nos seus programas ou em ações do dia a dia. Obviamente, existem muitas outras que também podem ser usadas.

Requisitos

Para que você absorva as informações desta dica, seria interessante você ter consumido os seguintes conteúdos:

Ou você também pode fazer os seguintes cursos que também vão te ajudar a entender isso e muito mais:

$USER

A primeira variável que vamos falar é a $USER. Talvez, a variável mais usada em scripts e também em tutoriais na Internet. Ele basicamente armazena o usuário que está executando a sessão do Bash no momento.

Por exemplo, por mais que usemos o comando sudo na frente de algum outro comando, o usuário continua sendo o usuário normal, não o super-usuário. É justamente isso que ela vem tratar.

Um bom exemplo é o seguinte. Imagine que há um tutorial na Internet que ensina a adicionar o seu usuário no grupo sudo. O comando seria o seguinte:

$ sudo usermod -a -G sudo mateus

Então pra facilitar para o usuário só copiar e colar, usamos o seguinte:

$ sudo usermod -a -G sudo $USER

Desta forma, o comando pode ser executado em qualquer sistema que essa variável sempre vai mudar para o nome de quem está executando. Lembrando que também usamos isso muito dentro de scripts para identificar quem está executando e tomar alguma ação.

PS: Pode-se usar também a variável $UID para isso.

$SHELL

Essa variável mantém o Shell do usuário. Imagine, um usuário pode utilizar o Bash, Zsh, Fish, etc.

5 VARIÁVEIS úteis para o seu LINUX

Essa variável se torna útil para identificar qual é o Shell utilizado no momento e obviamente, tomar alguma ação em cima disso. Como já citei, isso se torna bastante útil dentro de um Shell Script, ao qual não precisamos ler o /etc/passwd para isso.

$PWD

Essa variável é usada pelo comando pwd que retorna o diretório atual onde estamos. Em ambientes onde não temos essa demonstração no próprio Terminal, isso se torna útil.

Já vi scripts em que era necessário compactar arquivos de uma pasta e enviar para o diretório atual, usando o $PWD é possível evitar fadigas de digitação. É uma variável extremamente útil.

5 VARIÁVEIS úteis para o seu LINUX

PS: Pode-se usar também a variável $PS1 pra alterar o que aparece no Bash (ex: hostname@diretório_atual:~).

$LC_ALL

Com essa variável é possível sobrescrever todos os parâmetros de linguagem. Imagina que temos todas as configurações em pt_BR e usando o formato UTF-8. Ao invés de alterar todas as variáveis, podemos mudar somente a LC_ALL.

5 VARIÁVEIS úteis para o seu LINUX

Veja que todas as variáveis do comando locale estavam em pt_BR e após alterar a variável LC_ALL, todas elas mudaram para en_US.

$PATH

Por último a variável que considero mais importante e que com certeza está presente no seu sistema. Nessa variável estão todos os diretórios de binários do seu sistema ao qual você poderá executar sem digitar o caminho absoluto.

Se você não conhece os diretórios do Linux, sugiro que veja o seguinte vídeo:

Veja que consigo executar o comando ls sem problemas. Entretanto, assim que “zero” a variável PATH, o comando não é mais encontrado.

5 VARIÁVEIS úteis para o seu LINUX

Bom, espero que tenha gostado dessas dicas. Se gostou, não esqueça de compartilhar com os colegas em grupos de Linux. Este artigo pode ajudar muitas outras pessoas.

Me siga no Instagram onde eu faço conteúdos da minha rotina diária.

Participe dos nossos grupos no Telegram e Facebook! 🙂

Se tiver alguma dúvida ou sugestão de conteúdo, por favor, comente!
comments powered by Disqus